Reformas de base y superación del subdesarrollo

Gilberto BERCOVICI

Resumen


El texto corresponde a la Lección Inaugural del curso de graduación de la Facultad de Derecho del Largo de São Francisco – USP, impartida el 17 de febrero de 2014 (período diurno). El autor aborda las reformas de base, centro de la disputa política del Gobierno del Presidente João Goulart y cuya exigencia condujo a la ruptura del régimen democrático brasileño y a la implatación de una dictadura militar durante 21 años. Como resultado de la no realización de las mencionadas reformas de base, el régimen militar adoptó una política económica que aún perdura, 50 años después, como fundamento de la acumulación capitalista en Brasil.

Palabras clave


Estado brasileño y desarrollo; reformas de base; gobierno de João Goulart; Constitucionalismo democrático; Constitución Federal brasileña de 1988; democracia económica y social en Brasil

Texto completo:

PDF (Português )

Referencias


ALMINO, João. Os democratas autoritários - liberdades individuais, de associação política e sindical na Constituinte de 1946. São Paulo: Brasiliense, 1980.

ARANTES, Paulo. A viagem redonda do capitalismo de acesso. In Extinção. São Paulo: Boitempo Editorial, 2007.

BANDEIRA, Luiz Alberto Moniz. O governo João Goulart: as lutas sociais no Brasil (1961-1964). 7ª ed. Rio de Janeiro/Brasília: Revan/EdUnB, 2001.

BANDEIRA, Luiz Alberto Moniz. Presença dos Estados Unidos no Brasil: dois séculos de história. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1973.

BERCOVICI, Gilberto. “Estado intervencionista e Constituição social no Brasil: o silêncio ensurdecedor de um diálogo entre ausentes” in Cláudio Pereira de SOUZA Neto; Daniel SARMENTO & Gustavo BINENBOJM (coords.). Vinte anos da Constituição Federal de 1988. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2009.

BERCOVICI, Gilberto. Função social da propriedade agrária - Possibilidade de desapropriação para fins de reforma agrária de propriedade rural que não cumpre todos os requisitos do art. 186 da Constituição de 1988. Revista Trimestral de Direito Civil nº 31, Rio de Janeiro, julho/setembro de 2007.

BERCOVICI, Gilberto. “O direito constitucional passa, o direito administrativo permanece”: a persistência da estrutura administrativa de 1967. In

TELES, Edson; SAFATLE, Vladimir (orgs.). O que resta da ditadura: a exceção brasileira. São Paulo: Boitempo Editorial, 2010.

BERCOVICI, Gilberto. Tentativa de instituição da democracia de massas no Brasil: instabilidade constitucional e direitos sociais na era Vargas (1930-1964). In: Direitos sociais : fundamentos, judicialização e direitos sociais em espécie, 2010.

FONSECA; Ricardo Marcelo; SEELAENDER, Airton Cerqueira Leite (orgs.). História do direito em perspectiva: do antigo regime à modernidade. Curitiba: Juruá, 2008.

BERCOVICI, Gilberto; MASSONETTO, Luís Fernando. A Constituição dirigente invertida: a blindagem da Constituição financeira e a agonia da Constituição econômica. Boletim de Ciências Económicas, vol. XLIX, Coimbra, Universidade de Coimbra, 2006.

BRANDÃO, Carlos. Acumulação primitiva permanente e desenvolvimento capitalista no Brasil contemporâneo. In Alfredo Wagner Berno de ALMEIDA et al., Capitalismo globalizado e recursos territoriais: fronteiras da acumulação no Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro: Lamparina, 2010.

BUAINAIN, Antônio Márcio. Reforma agrária por conflitos: a gestão dos conflitos: a gestão dos conflitos de terras no Brasil. In Antônio Márcio BUAINAIN (coord.). Luta pela terra, reforma agrária e gestão de conflitos no Brasil. Campinas: EdUNICAMP, 2008.

CAMARGO, Aspásia de Alcântara. A questão agrária: crise de poder e reformas de base (1930-1964). In Boris FAUSTO (coord.). História geral da civilização brasileira, tomo III, vol. 10, 5ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1991.

COMPARATO, Fábio Konder. Função social da propriedade dos bens de produção. Revista de Direito Mercantil, Industrial, Econômico e Financeiro nº 63, São Paulo: RT, julho/setembro de 1986.

CORBISIER, Roland. Reforma ou revolução? Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

DREIFUSS, René Armand. 1964: a conquista do Estado - ação política, poder e golpe de classe. 5ª ed. Petrópolis: Vozes, 1987.

FACHIN, Luiz Edson. A justiça dos conflitos no Brasil. In Juvelino José STROZAKE (org.). A questão agrária e a justiça. São Paulo: RT, 2000.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Conflitualidade e desenvolvimento territorial. In Antônio Márcio BUAINAIN (coord.), Luta pela terra, reforma agrária e gestão de conflitos no Brasil. Campinas: EdUNICAMP, 2008.

FICO, Carlos. O grande irmão: da operação Brother Sam aos anos de chumbo - O governo dos Estados Unidos e a ditadura militar brasileira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2008, pp. 67-111.

FURTADO, Celso. O longo amanhecer: reflexões sobre a formação do Brasil. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1999.

GONÇALVES NETO, Wenceslau. Estado e agricultura no Brasil: política agrícola e modernização econômica brasileira 1960-1980. São Paulo: Hucitec, 1997.

GOULART, João. Mensagem ao Congresso Nacional. Brasília: 1964.

GOULART, João. Discurso do presidente João Goulart no comício do dia 13 de março na Central do Brasil – 1964. In STEDILE, João Pedro (org.), A questão agrária no Brasil: programas de reforma agrária 1946-2003. 2ª ed. São Paulo: Expressão Popular, 2005.

GOUVÊA, Gilda Portugal. Burocracia e elites burocráticas no Brasil. São Paulo: Paulicéia, 1994.

GUIMARÃES, Juarez Rocha. Do sentimento à imaginação republicana: em busca de uma narrativa para a reforma agrária do século XXI. In Heloísa Maria Murgel STARLING; Henrique Estrada RODRIGUES; Marcela TELLES (orgs.), Utopias agrárias. Belo Horizonte: EdUFMG, 2008.

IANNI, Octavio. Estado e planejamento econômico no Brasil. 5ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.

JANVRY, Alain de. T he agrarian question and reformism in Latin America. 4ª ed. Baltimore/London: John Hopkins University Press, 1990.

JULIÃO, Francisco. Legalidade é Terra para os Camponeses que nela Trabalham. In Luiz Flávio de Carvalho COSTA (org.), O Congresso Nacional camponês: trabalhadores rurais no processo político brasileiro. 2ª ed. Rio de Janeiro: Mauad X/Edur, 2010.

MATTEI, Ugo. Contro riforme. Torino: Giulio Einaudi, 2013.

MARTINS, José de Souza. Reforma agrária: o impossível diálogo. Reimpr. São Paulo: EDUSP, 2004.

MARX, Karl. Das Kapital: Kritik der politischen Ökonomie, 38ª ed. Berlin: Dietz Verlag, 2007, vol. 1.

MUNTEAL, Oswaldo; Jacqueline VENTAPANE; Adriano de FREIXO. João Goulart: Um Brasil a ser construído. In Oswaldo MUNTEAL; Jacqueline VENTAPANE; Adriano de FREIXO (orgs.). O Brasil de João Goulart: Um projeto de nação. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio/Contraponto, 2006.

NOVELLI, José Marcos Nayme. Instituições, política e idéias econômicas: o caso do Banco Central do Brasil (1965-1998). São Paulo: Annablume, 2001.

NUNES, António José Avelãs. Industrialização e desenvolvimento: a economia política do “modelo brasileiro de desenvolvimento”. São Paulo: Quartier Latin, 2005.

OLIVEIRA, Francisco de. Celebração da derrota e saudade do futuro. In Marcos FORMIGA; Ignacy SACHS (coords.). Celso Furtado, a SUDENE e o futuro do Nordeste. Recife: SUDENE, 2000.

OLIVEIRA, Francisco de. Crítica à razão dualista. In Crítica à razão dualista/O ornitorrinco. São Paulo: Boitempo Editorial, 2003.

PAULANI, Leda Maria. Capitalismo Financeiro, Estado de Emergência Econômico e Hegemonia às Avessas. In Francisco de OLIVEIRA; Ruy BRAGA & Cibele RIZEK (orgs.). Hegemonia às avessas: economia, política e cultura na era da servidão financeira . São Paulo: Boitempo Editorial, 2010.

PAULANI, Leda Maria. Investimentos e servidão financeira: o Brasil do último Qqarto de século. In Brasil delivery: servidão financeira e estado de emergência econômico. São Paulo: Boitempo Editorial, 2008.

PRADO Jr, Caio. Formação do Brasil contemporâneo – Colônia . São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. Plano trienal de desenvolvimento econômico e social 1963-1965 (Síntese). Brasília, 1962.

SILVA, José Afonso da. Comentário contextual à Constituição. São Paulo: Malheiros, 2005.

SILVA, José Afonso da. Curso de direito constitucional positivo. 34ª ed. São Paulo: Malheiros, 2011.

SILVA, José Gomes da. Buraco negro. A reforma agrária na Constituinte de 1987/88. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989.

SILVA, Luiz Osiris da. O que são reformas de base?. São Paulo: Fulgor, 1963.

STEDILE, João Pedro (org.), A questão agrária no Brasil: programas de reforma agrária 1946-2003. 2ª ed. São Paulo: Expressão Popular, 2005.

STÜRNER, Rolf. Markt und Wettbewerb über alles? Gesellschaft und Recht im Fokus neoliberaler Marktideologie. München: Verlag C. H. Beck, 2007.

TAVARES, Maria da Conceição. Império, território e dinheiro. In José Luís FIORI (org.), Estados e moedas no desenvolvimento das nações. 3ª ed. Petrópolis: Vozes, 2000.

TEPEDINO, Gustavo. A nova propriedade (o seu conteúdo mínimo, entre o Código Civil, a Legislação Ordinária e a Constituição)”, Revista Forense nº 306, Rio de Janeiro: Forense, abril/junho de 1989.

TEPEDINO, Gustavo. Contornos constitucionais da propriedade privada. In Carlos Alberto Menezes DIREITO (org.). Estudos em homenagem ao professor Caio Tácito. Rio de Janeiro: Renovar, 1997.

TEPEDINO, Gustavo; SCHREIBER, Anderson. Função social da propriedade e legalidade constitucional: anotações à decisão proferida pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (A.I. 598.360.402 – São Luiz Gonzaga). Direito, Estado e Sociedade, nº 17, Rio de Janeiro, Departamento de Direito da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, agosto/dezembro de 2000.

VEIGA, José Eli da. O desenvolvimento agrícola: uma visão histórica. 2a. ed. São Paulo: EDUSP, 2007.

VIANA, Cibilis da Rocha. Reformas de base e a política nacionalista de desenvolvimento - De Getúlio a Jango. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1980.

VIANNA, Maria Lúcia Teixeira Werneck. A administração do «milagre»: O Conselho Monetário Nacional - 1964-1974. Petrópolis: Vozes, 1987.

ANDRADE, Oswald de. País de Sobremesa (15.8.1937). In Estética e Política. 2ª ed. São Paulo: Globo, 2011.

OLIVEIRA, Fabrício Augusto de. A reforma tributária de 1966 e a acumulação de capital no Brasil . 2ª ed. Belo Horizonte: Oficina de Livros, 1991, pp. 43-90 e Fabrício Augusto de OLIVEIRA, Autoritarismo e crise fiscal no Brasil (1964-1984). São Paulo: Hucitec, 1995.

SANTOS, Cláudio Hamilton dos; GENTIL, Denise Lobato. A CF/88 e as finanças públicas brasileiras. In José Celso CARDOSO Jr (org.). A Constituição brasileira de 1988 revisitada: recuperação histórica e desafios das políticas públicas nas áreas econômica e social. Brasília: IPEA, 2009, vol. 1.




DOI: http://dx.doi.org/10.14201/reb20141197112

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.